-->

sexta-feira, 8 de junho de 2018

Santos Populares Vegan 2018 - Lisboa


Vem aí mas uns Santos!!! Mal posso esperar!!! Quero tantooooo!

Mas afinal sou uma mega faneca dos Santos é!? Hum... gosto, alguns anos vou, outros nem por isso... mas agora NÃO POSSO FALTAR!!!

Porquê? Porque os Santos já são MEGA VEGAN! confetis e tal e coisas!!!!😋

Claro que isto requer muita preparação, vai ser preciso cronometrar tudo ao minuto! Não quero perder 1 única barraquinha! Quero 100% completion nesta missão!

Isto implica chegar o mais cedo possível, não me desviar da rota, provar pelo menos um doce e um salgado em TODAS as barraquinhas vegan (nada de liquidos para não encher!) e claro levar as calças mais largas com cós de elástico que tiver! E claro... tentar lembrar-me de tirar foto a tudo antes de me lançar a comer que nem um ogre esfomeado! fácil!

O plano neste momento está mais ou menos assim:




Talvez eu leve isto demasiado a sério... :D

Alguém conhece mais spots vegan para visitar??? Se sim digam que eu actualizo aqui!

Boas veganices!!!

0 Ler Mais

quarta-feira, 6 de junho de 2018

Papar fora: Restaurante Escondidinho (Mafra)

0
Descobri mais um oasis no deserto... Restaurante Escondidinho!
Sabem aquele restaurante típico português em que os empregados usam farda, o ambiente é acolhedor e a comida é sempre gostosa? Pois... aquilo que na minha opinião é tão raroooo nos restaurantes vegetarianos! Mas... o Escondidinho tem isto tudo, o charme, o atendimento, o gosto português e ainda...



Sim, isso mesmo, também tem opções vegan!!!!

Para entrada além do tradicional pão e azeitonas (qualidade top), também tivemos direito a um paté de caril que estava soberbo.



Como prato experimentámos a francesinha, o kebab de seitan e o tofu fumado à cortador (pronto confesso que já lá fomos duas vezes :p).



O molho da francesinha é dos melhores que já provei, mas a francesinha em si é bastante simples (boa, mas simples). Já o kebab e o tofu... que gostinho português!!! Isto não se encontra no tradicional vegetariano! O tofu tinha o alhinho com casca, azeite e todo o tempero tuga que adoro e o kebab... bem o kebab é o meu favorito e isso diz tudo! (e viva a existência de batata frita em pratos vegan!)

E pequena surpresa extra... 

"Vão querer sobremesa?" 

"Não obrigada."

"Olhem que temos serradura vegan."

:O "OMG! venham duas então!!!! rapidooooo"



Não fiquei mega fã da bolacha que usam na serradura, que é tipo digestiva, mas ainda assim a sobremesa em si estava bastante boa!

Conclusão... ando a procura de todas as desculpas possíveis e imaginárias para voltar a Mafra :p.

A comida e os sabores que nos habituámos na nossa infância representam sempre algum conforto e dão uma sensação de alegria e bem estar e é isso que este restaurante me trás, os sabores tradicionais mas com o respeito pelos meus valores actuais (porque ninguém tem de morrer para nos deliciarmos com uma bela refeição à portuguesa)!

Ah e não podia deixar de fazer uma nota para o atendimento super atencioso que tiveram connosco, na segunda vez que la fomos mal entrei disseram-me logo "hoje tenho más noticias para si, a sobremesa vegan já acabou" e a seguir " mas hoje temos um paté para si"... reforço que isto na segunda vez que lá fomos! Super bem recebidos mesmo!

Boas veganices!
Ler Mais

terça-feira, 22 de maio de 2018

Papar fora: Pachamama (Lisboa)

0
Pachamama


Para começar sempre achei o nome deste restaurante estranho e a roçar a badalhoquice O:), mas... afinal não é nada disso!

Pacha significa algo como universo e Mama significa mãe terra, bem lindo afinal!



Este restaurante tem opções vegetarianas, vegan e também alguns pratos com peixe e é um restaurante integralmente biológico.

menu


Refresco de chá verde



Começámos a refeição pelo couvert (daaah), que é composto por pão biológico (daquele húmido e ácido, mas bom) com uma pasta que sinceramente não tinha grande sabor, nem para mau nem para bom. Comia-se e nem me lembrei de tirar foto. :p








Para entrada dividimos uma dose de "Cogumelos à Bulhão Pato", que estavam bastante gostosos mas cuja dose era de facto bastante reduzida.

parece mais do que era!


Como pratos principais pedimos "Tacos de couve com Arroz Integral, salada e guacamole" e "Falafel no forno com legumes assados, maionese de alho e salada".





Não posso dizer que as coisas não estavam boas, porque estavam! Parecia tudo ser de boa qualidade e muito saudável, mas nada tinha grande sabor. O feijão com arroz integral sabia ao mesmo de eu ter cozido arroz em casa e tivesse abrido uma lata de feijão, a maionese tinha pouco sabor, o falafel além de saber simplesmente a grão era bastante seco e desmanchava-se todo.

Parece que ali faltavam as ervinhas e toques especiais que faz com que comer fora seja diferente de comer em casa! (alias o Droski disse que eu cozinhada melhor, brigada morzinhoooo!)

Um pouco desmotivados e com grande vontade de comer algo com mais sabor passámos às sobremesas! "Mousse de cacau e avelã" e "Brownie de caramelo".



A mousse era TOP, a melhor coisa que comi neste restaurante, muito muito boa mesmo! Pena ter a altura de um dedo... a taça tinha muito mais ar que mousse! O brownie também era agradável e mais uma vez minúsculo (a foto engana, era mesmo pequenino, mais pareciam dois bombons!).


No final veio a conta! :O
Sim foi caro! Atenção eu percebo que é tudo biológico e de grande qualidade e que isso se paga, mas mesmo assim o preço parece-me bastante exagerado para as mini doses e comida meio sem graça que é servida.

Quanto às sobremesas até entendo o preço e as doses reduzidas, porque têm como base frutos secos. A mousse por exemplo levava avelã que é um fruto seco caro e como não juntam natas, nem açúcar nem nada disso a encher, ok é difícil aumentar a quantidade sem aumentar o preço, mas mesmo assim... só mais um bocadinho minha gente!

Como pontos positivos o espaço é muito giro, o atendimento simpático e a localização perfeita para depois aproveitar a noite em Lisboa. Os produtos são de qualidade, os métodos de confecção utilizados são saudáveis e isso torna toda a refeição muito leve - basicamente garanto que não saem de lá enfartados.:p

Boas veganices!
Ler Mais

Papar fora: Chá com Arte (Seixal)

0
Chá com Arte

Como vegan quando vou a um sitio novo estou sempre pronta para ter que ter "jogo de cintura" para conseguir comer ou beber alguma coisa... estou pronta, já sei que é assim, vivo bem com isso...

Mas de vez em quando, muito de vez em quando mesmo sou surpreendida... e às vezes até pela positiva!

Este fim de semana fomos ao nosso café habitual, que tem galão com leite de soja e que por isso eu adoro la ir à tarde! Quando lá chegámos foi o choque, o horror... não havia lugar para nós!!!

E agora?!

O Droski lembra-se que há outro ali perto que já tínhamos falado experimentar... fui andando para lá, vendo o meu galão a ficar cada vez mais longe!!!

Sentámos na esplanada e prontamente a senhora que estava a servir nos diz que caso esteja muito frio nos trás uma manta... ok tou a gostar! Enquanto esperamos pelo menu ligamos o portátil (adoramos planear as próximas férias entre cafés e esplanadas :p), a senhora vem entregar o menu e vendo o portátil informa logo que se precisarmos de ligar o mesmo é só avisar que ela abre a janela e passa-se por aí o fio! ok tou cada vez a gostar mais!

O menu tem chás espectaculares, super diferentes! Estou safa, mesmo sem o leite de soja! Peraaaa, peraaa tem aqui batidos com leites vegetais, sério!?

Pedimos um chá e pergunto se é possível fazer um galão com leite de soja.

Diz que não! :(

Que com leite de soja não pode ser, porque fizeram um um bolo vegan e acabaram com ele, agora só aveia, arroz ou amêndoa...

Preciso de comentar esta frase?! Começo pelo facto de por norma haver 4 opções de leite vegetal ou por haver um bolo vegan?!

Meio a gagejar de tanto entusiasmo questiono pelo bolo... diz que é chocolate e manteiga de amendoim! OMG! Sai um galão com leite de arroz e uma fatia de bolo para a vegan histérica de alegria da mesa do canto!

Para vossa informação eles costumam fazer esse bolinho todas as sexta-feiras! Ainda sou informada que também têm trufas e tostas com queijo vegan!

Aiii que eu não aguento! Não tivesse eu um jantar com amigos logo a seguir e tinha vindo tudo!

Claro que não aguentei no dia a seguir voltei a agarrar no Droski e desta vez também com os patudos voltámos à carga!

Que venha a tosta! Pelo que percebi o queijo é feito lá, têm as opções: nozes, especiarias e azeitonas.
O queijo não derrete e ok que o queijo da Violife ou da Gopal são melhores, mas... ainda assim... poxa que tosta BOA! Pãozinho TOP com uma grande quantidade de queijo, tomate, azeitona e oregãos e ainda barrado com manteiga de soja ou azeite (ou gosto do freguês)! Um luxo!

Ficou a faltar experimentar a trufa :p mas nós voltaremos!!!

Ah e ainda nos perguntaram se queríamos taças com água para os patudos!


Actualizações (das boas):

1. Já provei os queijos todos e o meu favorito é o de especiarias!

2. Entretanto percebi que também têm scones e que fazem versão vegan no momento!!! (tem é de se ligar antes ou então ir com tempo para esperar porque precisam de um pouco mais de 20 min para fazer) - ainda não provei mas claro que conto os dias para esse momento.

3. Informaram-me que brevemente terão também hambúrguer vegan!!

4. O atendimento é mesmo mesmo TOP, já me sinto super bem vinda quando lá vou!

E pronto por enquanto é isso! Paraíso no Seixal!

Ler Mais

terça-feira, 20 de março de 2018

Melhor manteiga vegan! Receita!

0
Adoro manteiga, não como claro!... mas que sempre adorei o sabor é um facto!

A verdade é que depois de ter dado o maravilhoso passo para veganismo tentei torradas com margarina vegetal, manteiga de frutos secos, compota, hummus e azeite!

É bom? Sim claro, é óptimo!

É como torrada com manteiguinha a derreter e aquele saborzinho e tal? Nope, nem pensar! (pelo menos para mim)

Nunca pensei muito nisto, por melhor que manteiga fosse eu não ia voltar a comer por isso estava resolvido, era barrar as outras alternativas no pão e pronto!

Até que... a minha colega no trabalho me envia uma receita de manteiga vegan! Ela é carnista, mas experimentou esta receita na casa da filha e ADOROU! E claro querida que é mandou para mim!

(eu acho mesmo que o caminho certo é este, afinal quando somos vegans fixes e influenciamos as pessoas pela positiva depois também recebemos o bem de volta!)

Fui para casa, meio desconfiada, mas decidida a fazer esta manteiguinha...


Resultado: melhor manteiga vegan que já comi na vida (e acho que provavelmente também mais saudável), as torradas voltaram a ganhar toda uma nova magia!!! (problema foi a tal dieta hihihihi)

Podem encontrar a receita original aqui:

How To Make Vegan Butter | The Vegetarian Baker


Para ajudar deixo também aqui a receita em Tuguês!

Ingredientes

- 5 colheres de sopa + 1 colher de chá de amêndoa moida
- 5 colheres de sopa de leite de soja (usei leite de amêndoa sem açúcar)
- 2 colheres de sopa de azeite
- 1 colher de chá de levedura de cerveja
- 1/2 colher de chá de sal
- 1/2 colher de chá de vinagre de maçã
- 1/4 colher de chá de açúcar granulado (usei amarelo)
- 8 colheres de sopa de óleo de coco derretido (usei aquele óleo sem cheiro)

Preparação

Juntar o leite e a amêndoa moída e processar durante uns 30 segundos.
Adicionar todos os restantes ingredientes (excepto o óleo de coco) e processar mais 1 minuto.
A seguir adicionar o óleo de coco de processar em alta velocidade durante 1 minuto e meio.

Pronto já está e dá para congelar!

(eu tenho aqueles medidores de colheres mas não de cups, por isso para facilitar as conversões usei este site: tablespoon-conversions)

Agora o que estou a pensar é... se juntar alho e ervas! hum? hihihi

Boas veganices com torradinhas TOP!



Ler Mais

segunda-feira, 12 de março de 2018

Papa de aveia... só que sem aveia! (sem cereais!)

0
Eu adoro papa de aveia, o quentinho, o conforto... mas também adoro comer em GRANDES quantidades, isso é muito importante para mim!

Logo quando comecei a ser seguida por uma nutricionista para tentar perder alguma gordura... alerta big problem!

Mas como quem muito quer alcança e mini papas de aveia não me satisfazem surgiu esta menina, que é o meu pós-treino e tão boaaaa!



Ingredientes:

- 200 gr de puré de abóbora
- 10 gr chia
- 10 gr linhaça
- 100 gr leite vegetal
- 30 gr proteina (eu uso Cookies and Cream da My Veggies)
- canela q.b.

Para fazer o puré eu usei abóbora manteiga, assei e depois bimby com ela!
No dia anterior à noite é só juntar o puré, a chia, a linhaça e o leite e mexer bem. 

Fica no frigorífico durante a noite.

De manhã é só juntar água até fica com a textura desejada, aquecer no microondas (se preferires quentinho, eu prefiro!) e depois juntar a proteína e a canela a gosto.

Dá uma taça cheiaaaaa, super docinha e faz mesmo mesmo lembrar a papa de aveia!

Esta super mega taça tem cerca de 280 calorias / 18gr de hidratos / 10gr de gordura / 35gr de proteína e ainda todo o omega 3, vitamina A e cobre que precisam, 30% DDR cálcio, 39% manganésio, 35% zinco, 20% selenio, 85% vitamina K e muitoooo mais! Ponham no cronometer e vão ver isto é o pequeno almoço mais rico e gostoso que já experimentaram!

Para quem se está a marimbar para a proteína e quer é um mega pequeno almoço super nutritivo eu diria que fazer o puré de abóbora com algumas tamaras à mistura e no final juntar cacau ou manteiga de amêndoa e já agora finalizar com rodelas de banana... nham nham... também deve ficar mesmo premium! (tantas ideias fervilham a minha cabeça para tornar esta papinha cada vez mais top! :D)

Boas veganices!
Ler Mais

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Papar fora: Sapori di Gelato (Albufeira - Algarve)

0



Só há uma coisa a dizer acerca disto: Melhores gelados que já comi na vida, vegans ou não!

E pronto é isso, agora toca tudo a correr para Albufeira!!!!

Sapori di Gelato


Estava eu a passear pela Albufeira e a pensar o quanto queria um gelado... mas já resignada porque no ano passado não encontrei nadinha para mim!

Quando tcharaaaam... na mesma geladaria que em 2016 não existiam sequer sorvetes...


Querooooo, quero tanto! O Droski disse que estava cheio do almoço, mas eu jamais estaria cheia de mais para isto!!!


Café, noz e avelã!!! (não havia chocolate)

Eu estava contente por haver gelados vegan, mas quando provei... uouuuu melhor gelado que já comi na vida! Que coisa tãoooo maravilhosa! Textura brutal, sabor sublime! 5 estrelinhas!

O Droski provou e claro, afinal não estava assim tão cheio e foi buscar 3 bolas (que são enormes!) também para ele!

A sério, se estão perto de Albufeira não deixem de ir aqui!!!

Boas veganices!
Ler Mais

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Papar fora: Bem Me Quero (Almancil - Algarve)

0
Um fim de semana passado no Algarve foi a desculpa ideal para procurar opções vegan nesta região ainda não explorada por mim!

Logo no primeiro dia o almoço, que incluiu patudos e como tal necessidade de esplanada passou pelo: Bem Me Quero

Além de pratos vegetarianos também tem opções carnistas o que pode dar jeito se forem partilhar a refeição com alguém com "alergia" a pratos vegetarianos :p

Eu pedi um chá frio e o Droski um sumo, o sumo estava óptimo, mas o chá frio de camomila... para começar de frio não tinha nada, sim veio com gelo mas continuava a estar à temperatura ambiente... o que no meio de um dia quente de Agosto não é nada agradável! Depois, lá está era de camomila o que não me convence nadinha!

O prato eram umas trouxinhas de vegetais, com arroz, salada e um molho agridoce mesmo TOP! Alias tudo era bom, das trouxinhas à salada tudo estava saboroso e bem confeccionado.




As quantidades não eram enfarta brutos, mas eram o suficiente e os preços são super em conta. Sem esquecer que tendo em conta que a seguir havia praia no plano eu também não queria ficar com aquela barriguinha redondinha de baby food style! hihihihi

Em relação a sobremesas o Droski adorou a que comeu e de facto era grande e tinha bom aspecto, infelizmente não tinham nenhuma vegan, mas a sra. explicou simpaticamente quue muitas vezes tem um pudim vegan, por isso se forem lá é tentarem a vossa sorte :D

Do que me recordo as 2 bebidas, 2 pratos e 1 sobremesa (no Algarve!) ficaram em cerca de 20 euros, sair das zonas mais turísticas compensa sempre!

Boas veganices!
Ler Mais

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Papar fora: Aloha Café (Lisboa)

0
Num destes últimos fins-de-semana decidimos fazer algo inédito, pelo menos para nós! Tomar um brunch (vegan pois claro)!

Depois de algumas buscas "nanet" a escolha era óbvia: Aloha Café 

Existem 2 opções de brunch, tudo vegan!!! Uma fica a 10,9€ e a outra mais completa em cerca de 15,9 euros por pessoa... Eram quase 4 da tarde, estávamos em jejum e tínhamos passado a manhã a treinar, a escolha era óbvia! Traga tudo e traga muito!

A opção mais completa inclui pãozinho diverso, compotas, manteiga de avelã e sumo natural. Ainda se pode escolher entre um chá, que pode ser frio, ou um café.



Um prato com salada, mexidinho de tofu, carpaccio de tofu e um frasquinho em que se pode optar pela papa de aveia com fruta ou iogurte com fruta e granola.


Para finalizar em grande podemos optar por panquecas ou por uma fatia de bolo (dos vários disponíveis).


Gostámos muito de tudo, sendo que eu pessoalmente preferi a papa de aveia, mas o Droski gostou mais do iogurte e eu achei o bolo muito superior às panquecas mas o Droski gostou mais das panquecas... por isso é mesmo uma questão de gostos!

O preço não me pareceu desajustado, dado a localização - Príncipe Real, quantidade/qualidade da comida que de facto nos deixou saciados! Esta refeição e um jantar leve são mais que suficientes para um dia inteiro e nós tínhamos treinado! Ah eram super simpáticos e atenciosos o que é um belo plus!

A única coisa que gostei um bocadinho menos foi o frasco em que o iogurte/papa de aveia é servido, primeiro porque não gosto de frascos dentro de pratos lado a lado com a comida e depois porque este tipo de frasco é muito complicado de lavar, por causa da borracha, do fecho e de ter muitas reentrâncias... pronto do ponto de vista de higiene não me convence nadinha e acho completamente desnecessário, até porque nem dá muito jeito para comer.

No final ficou sem duvida a vontade de voltar e experimentar as restantes coisinhas do menu!

Boas veganices!
Ler Mais

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Batata assada com alho - HCLF (sem óleo)

0
Quem adora batata assada? Euuuuuu!

Espero que tenha havido mais alguns "eus", porque o que se segue é uma fabulastica "receita" para nós adoradores de batata, que não passam sem a sua batata assada, mas que não querem ter que juntar qualquer gordura para conseguir aquele efeito brilhante e estaladiço!

Na verdade isto não é bem bem uma receita, não tem quantidade e tal é mais um guideline culinário (uiii chique!)

Esta receita foi orgulhosamente encontrada por mim aqui: Baked Garlic Hasselback Potatoes


Basicamente isto é cortar as batatas em fatias, sem chegar ao fundo, para as fatias não se separarem.
Cortar alho às fatias e colocar uma rodela entre cada fatia.

Fazer um molho juntando água, caldo de vegetais e farinha maisena, levar ao lume até engrossar.

Pincelar (eu por falta de pincel usei uma colher) as batatinhas e levar ao forno. Ir tirando de vez em quando para voltar a pincelar até estarem bem assadas!

Ultimo passo e mais difícil, tentar não comer todas de uma vez! :)

Boas veganices!
Ler Mais

segunda-feira, 10 de julho de 2017

Doce de maçã e banana - HCLF

0
Estava com excesso de maçãs, que nesta altura com tanta fruta gostosa à disposição não me apetecem muito, então comecei a procura de coisas para fazer com elas, mas que fossem saudáveis!!! 

Apareceu esta: Torta de maçã com banana

Huuummm, a bem dizer só leva fruta, que maravilha! Como é que eu posso tornar esta óptima ideia mais minha? E claro sem açucar ou agave?

E assim, aproveitando a inspiração, surgiu isto...


ok ok, concordamos todos que não é tão bonita como a original, aquilo de fazer a flor em cima para mim é um quebra cabeças!!! Mas acho que de sabor não deve ficar muito atrás! :D

Ingredientes (cena complexa mesmo! :p)

2 maçãs
2 bananas
70 gr tamaras 
água qb
canela qb
1/2 limão

Estas quantidades não são nada mas nada rígidas, não tem como esta receita não dar certo :) 
Eu fiz numa forma bem pequenina, porque não fazia ideia se ia sair alguma coisa de jeito, por isso se usarem uma tarteira (que normalmente é maior) vão precisar de mais quantidade, mas é só ir aumentando de olho mesmo.

Para começar descascar as maçãs, cortar em fatias e espremer um pouco de limão para cima (só para não escurecerem).

Numa forma untada dispor as fatias maçã até cobrir o fundo e as laterais.

Esmagar as bananas, juntar umas gotas de limão e canela e espalhar por cima das maçãs. ( a quantidade de bananas necessária é a que for preciso para cobrir tudo)

No processador juntar as tamaras com um pouco de água e processar até ficar com consistência cremosa. (vale mais começar com pouca água e ir juntando mais consoante necessário, não queremos que fique liquido).

Espalhar a mistura de tamaras por cima das bananas. (a quantidade de tamaras necessária é a que for preciso para cobrir tudo)

Depois colocar as fatias de maçã de lado, preenchendo toda a forma. Vai dar um formato de flor, ou carro, ou árvore ou se forem como eu de grande salganhada!!! Polvilhar com canela e vai ao forno uns 30 minutos a 180º. (até as maçãs ficarem douradas e o cheirinho a canela e maçã assada encher a casa).

Fica mesmo bom e é obrigatório provar logo ali quentinho! Que conforto! Mas atenção que isto é mais para o lado de doce de colher do que bolo. 

Impressão minha ou isto também é uma sobremesa fantástica para as crianças comerem mais fruta? Pelo menos ficam com a impressão que estão a comer sobremesa e longe de porcarias!

Outra utilidade mesmo boa que descobri para esta "sobremesa" é servir como pré-teino! Juro! É que eu treino uns 30 minutos depois de acordar e por isso não posso comer nada muito pesado e nem tenho muita fome, mas este docinho bem fresquinho (deixei no frigorífico) sabe super bem e dá lá um "pica", que vai lá vai, graças à fruta e as tamaras!

Entretanto já tive algumas ideias que quero testar nesta receita! Por exemplo adicionar cacau à mistura das tamaras, pelo menos para efeitos de pré-treino estou certa que teria um bom efeito! Outra ideia é juntar aveia e chia (ou linhaça) à mistura das tamaras e talvez assim se consiga um efeito mais bolo! E juntar nozes? Caramba acho que nozes ali ficava mesmo bem!

Enfim esta fórmula parece-me ser vencedora :p agora é só brincar com ela! Quando eu fizer alguma adaptação que fique bem venho cá contar, prometo!

Calorias? Opah nem comecem, são maças com banana e tamaras! Sim é pouco calórico! hihihi
Eu o que fiz deu para 4 porções, cada uma com menos de 125 calorias, mais coisa menos coisa!

Só uma notinha final se fizerem algo assim e quiserem que fique bonito para servir acho quer vale mais fazer em tacinhas individuas, porque ao "cortar" para servir fica tudo uma grande confusão gostosa mas não muito bonitinha!

Boas veganices!

Ler Mais

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Lentilhas coral com cenoura e ervilhas

0
Eu sou fã de lentilhas coral, também gosto das outras... mas não são a mesma coisa!

Também sou fã da chamada "confort food"... logo quando vi esta receita: Red Lentil Dal with Carrots and Peas podem imaginar o meu entusiasmo, certo!? :D

No entanto lá está a mania de mudar tudo... seguindo a lógica de não usar óleos mudei um pouquinho a receita e ficou super low fat! Mas ainda assim muito cremosa e super boa, estão prontos? Vamos lá!



Com acompanhamento esta receita dá para 4 porções normais, sem acompanhamento apenas umas 2. Mas se for para uma refeição especial em família (que se acaba sempre por repetir e comer mais) é melhor duplicar a receita para serem 4 porções à vontadinhaaa!

Ah podem parecer muitos ingredientes, mas não são, até é um prato super simples e rápido de fazer.

Ingredientes

2 dentes de alho esmagados
2 cenouras médias (usei 3 pequenas)
1 + 1/2 copo de lentilhas coral
2 c. chá de cominho em pó
1 c. chá de açafrão das índias
1 c. chá de sementes de coentros (esmagar antes de usar - eu pus numa taça e usei uma colher para esmagar)
1 cubinho de caldo de legumes
30 gr de aveia
1 c. sopa de molho Tamari
1 copo de ervilhas congeladas
1 lima
1 molho de coentros picados
vinho branco qb
água qb


Preparação

1. Descascar e esmagar os alhos e deixar no wok com 1 c. sopa de água. Reservar.

2. Cortar as cenouras em rodelas (eu não descasco) e por cima das cenouras podemos logo deitar as especiarias - cominhos, açafrão e sementes de coentros (só por uma questão de deixarmos logo tudo mais despachado).

3. Lavar as lentilhas e juntar às cenouras. Reservar.

4. Num processador deitar a aveia com 3 copos de água, processar até ficar leite de aveia (perfeito para substituir as natas ou leite de coco, fica super cremoso!). Reservar. 

5. Ligar o lume e ir mexendo o alho e juntando aos poucos vinho branco (ou água) quando seca até ficar com aquele cheirinho boooom! (bem explicado não é?)

6. Juntar a mistura das lentilhas, com as cenouras e especiarias no wok, envolver bem e deixar cozinhar cerca de 1 min. (cuidado para não queimar, como não pusemos óleo é importantes ir mexendo, a ideia é só soltar os sabores das especiarias)

7. Juntar o cubinho de legumes, o leite de aveia coado (eu usei o coador grande e deitei directamente para dentro do wok), o molho tamari e água. A quantidade de água é basicamente a que for preciso, depende também da consistência do leite de aveia, por isso o melhor é estar atento e ir pondo mais quando necessário. Deixar cozinhar em lume brando uns 20 minutos, mexendo ocasionalmente.

8. Depois dos 20 minutos juntar as ervilhas, coentros picados e o sumo da lima e deixar cozinhar mais uns 5 minutos.

9. E depois pronto está um cheirinho na cozinha que temos logo logo que ir comer! Eu cá em casa acompanhei com cuscus e bróculos.

Mesmo fácil driblar as gorduras e conseguir na mesma um prato super cremoso, né? :D

Boas veganices!
Ler Mais

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Tarte de maçã - HCLF (sem açúcar e sem gordura)

0
Nova semana novo bolinho!


E este foi sem duvida um favorito para mim, a massa ficou super fofinha e com a maçã e a cobertura tudo ficou cremoso e docinho e bom!

E já vos disse que este bolo é dos tais!? Daqueles que podemos comer todos os dias!? Yá é!!!

A ideia veio daqui, mas fiz algumas adaptações de acordo com o que tinha em casa (claramente tenho bastantes dificuldade em seguir uma receita à risca)!

Então para a base precisamos de mais ou menos isto:

150 gr aveia
160 gr tamara
4 maçãs
1 laranjas
1/2 colher de sopa rasa bicarbonato de sódio
1/2 copo de leite vegetal
canela q.b

E para a cobertura isto:
75 gr tamara
1 laranja
leite vegetal qb

Para começar descascam as maçãs, cortam em fatias finas e dispõem numa forma, previamente forrada com papel vegetal (besuntado com óleo de coco). Eu para cobrir a tarteira precisei de sensivelmente de maçã e meia, com o resto fiz sumo de maçã. Reservar.

Triturar a aveia até ficar com consistência de farinha e juntar com o bicarbonato de sódio numa taça grande. Reservar.

Deitar no triturador as tamaras, o sumo de maçã, o sumo de 1 laranja, o leite vegetal e a canela e triturar até ficar cremoso.

Deitar esta mistura sobre a aveia e envolver bem, se estiver muito solido juntar mais sumo ou leite até ficar com a consistência certa.

Espalhar a massa sobre as maçãs e levar ao forno pré-aquecido a 180 graus cerca de 15/20 minutos (quando empurrarem a massa e ela voltar para cima está pronto).

Deixar arrefecer o bolo antes de desinformar e voltar ao contrário (as maçãs ficam para cima).

Para fazer a cobertura é só triturar tudo até obter um liquido cremoso.

Deitar a cobertura sobre o bolo e está pronto!

Muito, muito bom e tão saudável que até espanta!

Boas veganices!
Ler Mais

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Santos Populares Lisboa - vegan mode

0
Este post não tem propriamente conteúdo informativo ou mesmo de divertimento :p, e pior ainda vem super atrasado!!! (aaaaahhhhh)

Mas!

Há sempre um mas :), não queria deixar de salientar o quão fantástico foi ir ao Santo António em Lisboa este ano e descobrir que tinhas 4 banquinhas com comida vegan para eu papar!!!

Infelizmente não consegui ir à do Sapato Verde, que a comida era da The Love Food e devia ser óptima, mas fechava muito cedo e não conseguíamos chegar as Santos antes das 22h!

Começámos o passeio no Terreiro do Paço e fomos subindo até à Sé, onde sabíamos que estava o Veganeats!

Tudo ali tinha super bom aspecto em saquinhos, muito profissional! Comi um pão com chouriço e cebola caramelizada e um bolo de chocolate e amendoim.

A cebola caramelizada estava óptima, o chouriço sinceramente não dei muito por ele, mas o pior foi que de facto o pão já estava bastante aborrachado, devia estar feito à muito tempo ou então era a qualidade do pão que não aguentava bem. Por isso fica a sugestão de encontrarem um pão que aguente melhor a espera :)

Quanto ao bolinho... espectacular! Muito bom mesmo! No final da noite quase que voltei para ir comprar mais.

Continuando a subida, mesmo à frente do Miradouro de Sta. Luzia encontrámos a banca da Animal,  comemos uma tapa com hambúrguer de grão de bico, uma seitana e dois bolo de chocolate!

A tapa estava boa, mas tão boaaaa! A seitana também estava fixolas, mas fria não é a mesma coisa, perfeito era haver um fogareiro para fazer seitana à séria (estou a pedir de mais? :p)! Os bolos de chocolate estavam bons.

Depois assim como cereja no topo do bolo, enquanto caminhávamos para o miradouro da Graça, encontrámos mais uma banquinha vegan! Não faço ideia de quem! Seria do Princesa do Castelo?
Como ainda não estávamos cheios o suficiente (cof cof) comemos quiche mesmo boa e uma sandes com um paté super gostoso; ah e um copo de sangria, alias acho que era a única que também servia bebida o que é muito bem jogado! Esta banca em particular estava super concorrida, fazia fila e havia "empurrões" na tentativa de ser atendido, boaaaa!

Enfim, é fantástico e francamente inesperado uma vegan conseguir ir aos Santos e sair de lá cheia! Estamos mesmo a entrar numa nova era, o processo é lento mas esta a acontecer!!! Até fiquei com vontade de ter uma barraquinha da Meia-Leca Veggie para o ano que vem!

Não posso deixar de agradecer a todos os que permitiram a nós vegan encontrar estes miminhos, não sei como terão corrido as vendas mas espero que bem e que não desistam! Do que depender de mim podem contar com o meu apoio, e os meus comentários são meramente porque quero que sejam cada vez melhores e atraiam cada vez mais pessoas!!! A verdade é que comi em todas as barraquinhas que encontrei e para o ano que vem prometo fazer o mesmo!!! :D Quem me dera que sejam tantaaas que fique com dor de barriga! :D

Boas veganices!
Ler Mais

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Bolo de cenoura - sem óleos nem açúcar!

0
Não vivemos sem bolinhos né?

Poiiiis!

Este é tão saudável que até faz confusão! Sério, podem esquecer o "comer com moderação" e o "em dias especiais" e afins! Este podem comer todos os dias!!!

Eu roubei a receita daqui "Luxurious carrot cake", mas ajustei as quantidades de acordo com o que tinha em casa e optei pelas cenouras mais raladinhas!

Eu fiz assim:

3 cenouras
300 gr tamaras
150 gr água
225 gr aveia
75 gr farinha de coco

Colocar as tamaras (sem caroço) de molho na água. Reservar.

Colocar as cenouras no processador e passar até ficarem "tipo raladas".  Passar para outro recipiente e reservar.

Colocar a aveia no processador e passar até ficar em farinha. Passar para uma taça grande, juntar a farinha de coco e reservar.

Passar as tamaras com a água no processador até ficar com textura cremosa. Juntas às cenouras e envolver bem.

Deitar a mistura das tamaras com a cenoura na mistura de aveia com coco. Misturar bem e juntar água se necessário (eu juntei mais uns 150 gr), para que fique bem envolvido.

A massa não fica liquida, basta que fique tudo envolvido (fica assim com uma textura parecida aos bolos crudiveros).

Colocar numa forma com papel vegetal (usei uma tarteira) e levar ao forno, pré-aquecido a 200º, uns 45 min.

Depois é papar tudoooo! Uma das vezes comi com chocolate derretido por cima e ficou ainda melhor (jura!?).

Informação nutricional?

Cada 100gr tem cerca de 230 calorias, 52 gr de hidratos, 2 gr de gordura e 5 gr de proteína (rácio 86/7/7). Além disso  tem 10 gr de fibra, 10% DDR ferro e 8% DDR cálcio.

Não, não há foto porque papámos tudo e só depois me lembrei que não tinha tirado foto :p mas ficou mais ou menos como o do video, só que sem os pedações de cenoura visíveis (porque ralei mesmo) e em formato tarte (baixinhooo).

Boas veganices!

Ler Mais

quarta-feira, 21 de junho de 2017

Mini bolinho de alfarroba - HCLF

0
Eu acho que quanto mais nos privamos numa dieta pior resultado vamos ter a longo prazo!

Como tal...



Eu sempre adorei um bolinho depois do almoço... culpa da minha mãe certamente! :D

Às vezes opto por comer um quadrado de chocolate preto, mas agora na busca por um belo mundo rico em hidratos e sem alimentos processados (ou o menos possível) decidi ser eu a fazer o meu mimo pós-almoço e saiu este fofito, não é o rei dos doces, mas é o suficiente para satisfazer a minha gula e acompanhar o meu descafeinado (e vão ficar bem cheios com aquela fibra toda!). 

Ingredientes:

10 gr de farelo de trigo
25 gr de tamaras (sem xaropes e nha-nhas adicionadas)
10 gr de alfarroba

É por tudo no processador e está feito!

A massa não fica como a das barrinhas, é mais esfarelada. O que fiz foi usar uma caixinha pequena como molde, pressionando bem a massa até ficar compacta, depois deixei no frigorífico durante a noite e ele acabou por ficar assim, rijinho o suficiente para ser desenformado.

E qual a informação nutricional?

113 calorias, das quais 92% são de hidratos! Perfeita gulodice para uma alimentação HCLF!

Além disso, segundo o cronometer, este bolinho contém 9% DDR ferro, 6% DDR cálcio e 71% DDR Manganésio e ainda 10 gr de fibra, nada mau para uma "sobremesa".

Boas veganices!
Ler Mais

sexta-feira, 16 de junho de 2017

Pausa na dieta? :O

0
Yep isso mesmo!

Era suposto hoje falarmos sobre quão fantástica é uma dieta High carb certo?

pois... vai ficar para a semana que vem! mas, mas que se passou?

Bem esta semana como já devem ter percebido foram os aninhos da minha mãe, houve os Santos (que havendo 4 barraquinhas de petiscos vegan eu não podia falhar o meu apoio a nenhuma!) houve feriados, sol, amigos e sensação de férias!

Dei por mim a pensar, raios, o melhor é ficar em casa para ter a certeza que não ponho a pata na poça!

Depois percebi como esse pensamento era triste... então passei para vou sair mas vou-me portar super bem! Não Meia-Leca não vais... sabes bem que vais acabar por ceder e depois sentes-te uma "trampinha"!

Aaaahhhh, mas faço o que então? 

PAUSA NA DIETA!!!!

Yep é isso mesmo! Perdi 6 kg até agora o que significa que vou mais ou menos a meio da minha jornada está na altura de fazer uma pausa.

E foi isso que decidi, desde sábado passado até ao próximo domingo tenho sido livre! Sem pesagens, sem contagens, sem restrições!

O cerne da questão é se sabes que vais fazer "asneira" e sabes o quão vais ficar deprimida com isso, não valerá mais tirar a conotação negativa de "asneira" do que vais comer (ou então não comer de facto :p)? Não valerá mais sentires que vais comer porque queres e porque podes e porque é bom e pronto? É que do ponto visto calórico vai dar ao mesmo! Tu vais comer e pronto! Mas do ponto de vista psicológico... aí já acho que faz muita diferença, logo porque não escolher o mindset que te vai deixar mais feliz e tranquila? (e de barriguinha igualmente cheia :p)

Alias, vou mais longe! (louca!) acho que com esta postura até és capaz de ingerir bem menos calorias! Afinal o fruto proibido... :D

Mas tenho-me enchido de comida? Não, a ideia não é ser compulsiva durante 1 semana, como se fosse a mega semana do lixo! O que tenho feito é sempre que como em casa/trabalho faço as minhas refeições normais (não levo "porcarias" para casa), quando vou passear e como fora como aquilo que me apetece (das entradas à sobremesa!).

Então que extras comi até agora?

Sábado - ele foi pão com azeitonas, ele foi bolo do caco com manteiga de alho, ele foi francesinha e ele foi bolos e doces o dia todo (uuups)
Domingo - comi bem o dia todo mas ainda comi 2 fatias de bolo e uma taça de doce (restos de sábado)
Segunda - viva os Santos vegan! Ao "jantar" foram - pão com chouriço, seitana, quiche, sandes de paté, tapa de hambúrguer de grão e 3 bolos de chocolates diferentes!
Terça - Agora que penso nisso acho que não houve extras neste dia!
Quarta - Voltei ao XL da Carlota... desta vez para jantar e comi 1/2 francesinha e 1/2 prato de seitan à portuguesa (boooom), com direito às entradas e bolo de bolacha para fechar noite.
Quinta - Lanchei uma panqueca dupla no Tweny (post a sair!) e jantei uma pizza média do Dominó's
Sexta - digo já que com este calor o plano para hoje à noite passa por uma determinada esplanada com umas tostas top!
Sábado e domingo - não faço ideia :D

Ou seja tirando sábado tenho mantido as minhas "asneiras" em mais ou menos uma refeição por dia e sem compulsividades loucas!!! (só o facto de não me sentir compulsiva me deixa super feliz!!! é uma vitória e uma lufada de ar fresco no meio do caos da semana anterior!)

Atenção que durante o resto do dia todo comi o normal (mais ou menos o que comeria em dieta), não andei a cortar numa refeição para comer noutra! Ou seja regra geral fiz o meu pequeno-almoço, almoço e lanche normal e ao jantar fui comer fora e aí sim comi à vontade!

Se o meu peso vai aumentar? Claro que sim, é certinho! Se vai ser tudo gordura? Nem pensar :D (ufaaa)

Como prémio extra ainda tenho esperança de dar um boost extra no meu metabolismo (já a precisar!), isso sem duvida facilitava muito a perda dos próximos quilinhos! Eeeee como continuei sempre a treinar também deve ajudar a nível de ganho de força e muscular (obaaa)!

Em relação a este assunto de fazer pausas na dieta encontrei este artigo que achei interessante: Você precisa de dar uma pausa na dieta.

Segundo este artigo até seria interessante fazer um ciclo de dieta/pausa ao longo de todo o processo... parece-me boa ideia, vou já agendar a minha próxima pausa para as férias de Agosto :p, o que me deixa com 7 semanas de dieta até à próxima pausa! PERFEITO!

E pronto é isso! Sexta feira que vem há mais e desta vez já em "diet mode"!

Boas veganices!

Ler Mais

quarta-feira, 14 de junho de 2017

Doce de Nougat

0
Depois do belo almoço na XL Carlota nada como ir para casa para paparmos ainda mais doces!


eita coisa feia! mas boaaaa!


A foto não está bonita, mas o doce é mesmo TOP! Fez super sucesso dos mais novos aos mais velhos! Prometo!

A receita vem daqui: soft-nougat-creme-brulee, mas eu vou facilitar!

Eu aumentei bastante as quantidades, deu uma travessa grande, para ter a certeza que dava para todos, mas ajustem consoante o tamanho do vosso publico :p

Primeiro temos de fazer o Nougat (dobrei a receita)!

- 5 copos de frutos secos a gosto (eu usei +/- 500 gr de amêndoa  e 100 gr de avelã - tudo com casca)
- 1+ 1/2 copo de açúcar integral de cana
- 6 colheres de sopa de melaço
- 6 colheres de sopa de agave

Pré aquecer o forno a 180º. Espalhar os frutos secos sobre um papel vegetal, sem estarem uns por cima dos outros e levar ao forno uns 5 minutos. Deixar arrefecer e tirar as casca (os meus a casca não saltou nadinha, por isso foram mesmo com casca e ficou tudo bom na mesma!).

Juntar todos os ingredientes no processador e processar até obter uma pasta tipo crumble. Reservar.

Eu já não fiz o resto da receita dos Nougats porque para fazer o nosso doce acho que o ideal é mesmo parar por aqui! (mas esta mistura é tãooo boa que quem não quiser doce de colher isto também me parece boa ideia!)

Passando agora para o doce! (usei o Nougat todo, que quando pesei verifiquei que tinha quase 1 kg, por isso acabei por quintuplicar a receita do doce)

- 10 copos de leite de soja sem açucar
- 2 + 1/2 copo de brown sugar
- 1 kg de nougat (receita acima)
- raspa de 1 limão (neste caso deviam ser 5 raspas :p)

eu ralei a casca de um inteiro lá para dentro e também não ficou mau, mas acho que com as raspa ficava melhor para não se sentir tanto o travo do limão. Por isso se gostam do travo de limão raspem mesmo a casca se querem mais suave usem só a raspa.

- 2 paus de canela (só usei dois como na receita original, mas tinha sido boa ideia aumentar também)
- 3 + 1/3 copo amido de milho (maizena)
- 2 + 1/2 copo de leite de soja (temperatura ambiente)

Num tacho juntar o leite de soja sem açúcar, o limão, a canela e o açúcar e levar ao lume baixo/médio até ferver. Desligar o lume e tirar os paus de canela e a raspa de limão (se não rasparam tudo claro).

Deitar o nougat na mistura anterior, levar ao lume e mexer até ficar tudo bem incorporado. Reservar.

Numa tigela à parte juntar o amido do milho com o restante leite de soja (temperatura ambiente), até ficar bem dissolvido.

Juntar a mistura do amido no tacho com a mistura anterior e levar a lume baixo mexendo sempre até a mistura ficar com uma textura cremosa (tipo pudim). Levou uns 6 minutos.

Depois é só deitar a mistura numa travessa e cobrir com película plástica, mesmo a tocar no doce, para não criar uma película mais rija em cima. Deixar arrefecer completamente à temperatura ambiente. Quando tiver arrefecido é só passar para o frigorífico na própria travessa ou distribuir por taças individuais. Deixei no frigorífico durante a noite (mínimo 4 horas segundo a receita).

Volto a dizer... é boooom!

Boas veganices!
Ler Mais

segunda-feira, 12 de junho de 2017

Papar fora: XL Carlota (Quinta do Conde)

0
Este fim de semana foi o almoço de aninhos da minha mãe (viva a Nhocas!!!), este evento familar junta alguns carnistas esquisitos com a vegan do costume (euuuuu)! Foi-me pedido (como sempre...) que encontra-se um restaurante para todos! 

Acho sempre muita piada a esta tarefa porque eu como sempre arroz com batata e salada, independentemente do restaurante! :D

Mas!!!! Desta vez foi diferente! Como que por milagre caído do céu alguém partilhou no facebook o restaurante XL Carlota! 

Este restaurante tem pratos para carnistas, para vegetarianos e para vegans!

Os donos são vegetarianos e o sonho deles era conseguirem manter o restaurante só com pratos vegetarianos, mas enquanto isso não é possível possibilitam a famílias "mistas" como a nossa comer todos juntos sendo todos felizes com o que estão a comer!

Começamos a refeição com pãozinho (do bom!), azeitonas (bem temperadas!) e bolo do caco com manteiga de alho vegan (uouuu)! E sabem o mais fixe? Todos na mesa comeram o bolo do caco com a manteiga vegan e gostaram tanto que pediram mais!

Tinham uns 3 ou 4 pratos do dia vegetarianos, mas eu já ia com a francesinha fisgada! 


juro que a foto não lhe faz jus!
estava mesmo lindaaaa


huuummm.... que coisa boa! Super recheada de coisas boas! Pelo menos cogumelos frescos, seitan, chouriço e alheira eu dei por ela!

A francesinha vegan vem sem queijo, mas como já me tinham avisado quando fiz a marcação por telefone eu levei o queijo para usarem (violife claro!). Mas aviso já que não vale a pena! A francesinha é óptima e rica por si, não vale a pena o queijo extra! Eu pelo menos quando lá voltar já não levo!

De seguida veio o bolo de bolacha, super bom, super cremoso e super docinho!



Além da comida ser boa é super bem servido, todos saíram de lá cheios! Sem excepção! 

O preço também foi bastante bom, ficou cerca de 12,3€/pessoa e ainda tivemos direito a uma salinha só para nós (o que é premiuuum)!

Melhor ainda... das 11 pessoas 7 optaram por prato vegetariano!!!! Uauuuuu! Senti-me tão feliz!

3 comeram francesinha vegetariana e outros 3 partilharam uma empada XL de vegetais... e caramba era mesmo XL! Explicaram-me que podem fazer vegan se quiser e eu fiquei cheia de vontade de voltar para experimentar!

A margem sul é muito pobre no que toca a refeição vegetarianas/vegan e descobrir este sitio, tão perto de casa, com comida boa (daquela coisas mesmo boas que queremos quando vamos papar fora e sem decorações de budinhas :p), boas doses e preços fixolas é demais!!! Sem esquecer o atendimento fantástico (tão simpaticos!).

Aconselho muitoooo!

Boas veganices!
Ler Mais

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Lipogénese e dietas ricas em hidratos!

0
Ok eu quero perder gordura! Mas quero continuar a comer de forma saudável! E já sei que simplesmente reduzindo calorias não vai dar, porque o meu corpo é mais experto que eu e com as suas tácticas reduz o meu metabolismo e/ou liberta hormonas loucas que me deixam sedenta de comida e incapaz de controlo! (vamos parar de achar que as pessoas gordas são todas umas comilonas, preguiçosas e com total falta de controlo! Obesidade é uma doença! Lutar com o teu próprio corpo é muito difícil! Um ex-fumador pode evitar qualquer contacto com o tabaco, mas quando o teu “vicio” é a comida… vais ter que lidar para sempre com ela, é uma relação que nunca poderás cortar!)

Mais exercício? Eu treino 6 vezes por semana crossfit e 1 Yoga, sem contar com uma corrida extra ou braçada na piscina… claramente não irei treinar mais! E vamos ser sincera… se fizesse mais exercício emagrecia ao inicio! Depois o meu corpo (experto!) adaptava-se e tornava-se mais eficiente e claro descia o gasto energético de acordo com aquilo que entra! Logo a longo prazo para perder peso a solução também não pode ser o exercício! (mas é saudável e devemos fazer!!!! Não estou a dizer o contrário! Alias mais músculo aumenta o metabolismo, claro que para ganhar músculo não podemos passar fome!!! por isso…)

Pronto não há solução! Vou ser “cheinha” pra sempreeeeee!

Respira, respira… para começar vamos pôr esta menina (je!) a comer saudável outra vez! Ou seja… fruta, cereais, leguminosas e muitos vegetais!

Neste ponto lembrei-me de algo que já pesquisei/li/ouvi e afins mas que nunca pus em prática! HCLF (high carb low fat) vegan diet, deste tipo de alimentação as dietas mais conhecidas são: 80/10/10 e Starch Solution! As duas são basicamente dietas altas em hidratos, uma com mais ênfase em fruta e outra em alimentos ricos em amido (batatas, arroz e afins)… isto sempre me pareceu boa ideia, afinal eu adorooo hidratos :p não adoramos todos?

Mas fará sentido? Os hidratos não engordam?

LIPOGÉNESE!!!!

Hum? Ké isso?

A versão simples é que é o nome que se dá ao processo de conversão de hidratos de carbono em gordura.

Xiiiii, pois… hidratos… fujam disso! Mas será mesmo assim?

Pelo que li a conversão de hidratos de carbono em gordura é um processo altamente ineficiente para o nosso corpo e usado apenas em último recurso! Ou seja a glucose (os hidratos) são o macronutriente preferencial de todas as células do nosso corpo (cérebro incluído) para o seu funcionamento, logo não faria sentido que fossem exactamente os hidratos, que tanta utilidade tem, a serem convertidos em gordura, certo? (seria como irmos ao banco de propósito para guardarmos os nossos trocos e depois cada vez que queríamos comprar algo tínhamos de ir ao balcão levantar! os hidratos são o dinheiro do corpo para o dia a dia, tem de estar em algo lado que seja rápido e fácil de aceder!)

Mas então o que faz o corpo com o excesso de hidratos que ingerimos? Deposita-os sob a forma de glicogénio (guarda na carteira/bolso)! Ou seja ficam ali guardados (invisível ao olho! Não é gordura!) para serem usados como fonte de alimento para o corpo! Se o nosso corpo transformasse estes hidratos em gordura depois seria uma trabalheira para os conseguir usar como energia (la íamos nós ao banco de cada vez que queríamos comprar um pãozinho)!

Mas que quantidade de hidratos conseguimos afinal guardar em forma de glicogénio?

Isto varia bastante de pessoa para pessoa mas pelo que encontrei nas minhas pesquisas (ver CompreenderNutrição no ponto 3) parece que uma pessoa com 65 kg tem uma reserva hepática de cerca de 450 calorias e uma de massa muscular de 2.000 calorias! Seria de facto preciso comer muitoooos hidratos para estes tanques começarem a transbordar! É que 2.450 calorias em hidratos são 613 gr de hidratos, o equivalente a quase 2 kg de arroz ou 2,7 kg de batatas!

Agora imaginemos que conseguimos comer isso tudoooo, ainda temos de considerar outros elementos! Cerca de 10% das calorias de hidratos consumidos são usadas num fenómeno chamado termogénese dietética, que basicamente é a energia gasta pelo corpo simplesmente para guardar o glicogénio! 

(Deixemos então a carteira e o banco e passamos para outra analogia - gosto tanto!! :p)

Ou seja o corpo é uma gasolineira (salvo seja), com tanques enormes para guardar a gasolina (hidratos), mas sempre que compra a gasolina existe um camião, que funciona ele mesmo a gasolina, que a leva para os tanques! Logo 10% da gasolina que compra nunca vai chegar aos tanques, porque é logo usada para atestar o camião! Entendido? 

Então de 2.450 calorias de hidratos 245 nem chegam às reservas! Por isso para encher os depósitos todos tínhamos que consumir ainda mais!

Melhor ainda, os hidratos de carbono oxidam sob a forma de calor corporal e outros movimentos não voluntários, ou seja quando comes mais hidratos o teu corpo trata do problema aumentando o teu gasto energético! (“dietas baseadas em calorias de hidratos de carbono desprovidas de produtos de origem animal, aumentam a queima de calorias pós refeição em cerca de 10%, até três horas depois do consumo”)

Então para o processo de lipogénese ocorrer seria preciso uma pessoa ter um consumo massivo calorias durante um período de tempo suficiente para encher as reservas de glicogénio! O que já percebemos não ser fácil e que foi já demonstrado em alguns estudos:

“Num estudo, mulheres magras e obesas foram alimentadas com mais 50% de calorias do que consomem normalmente num dia, a partir de açúcar refinado. Dos 1.398g de hidratos administrados durante o período de sobrealimentação, elas oxidaram 1.280 gr e produziram cerca de 4 gr/gordura/dia. No mesmo período consumiram 512gr de gordura, dos quais 233gr foram oxidadas, deixando as participantes com um balanço positivo de gordura de 279g – para os quais a lipogénese contribuiu apenas com uma porção diminuta.”

“Os participantes consumiram cerca de 700 gr de hidratos e 4.500 calorias/dia, desse excesso sintetizaram apenas cerca de 1 gr gordura/dia.”

“Até mesmo com um excesso massivo de hidratos de carbono (1.000 kcal) durante 21 dias houve apenas uma conversão de 332g de glicose para gordura de um total de 5.250gr, ou seja apenas 6%.” 

“Apenas uma pequena percentagem (<1%) de 50-150g da frutose ingerida parece ser convertida em gordura”

Como cereja no topo do bolo a glucose ainda é fundamental para queimar a gordura, uma vez que a falta de hidratos diminui o catabolismo de gordura!

Além disso… os hidratos têm uma densidade calórica inferior à gordura, o que significa que para o mesmo volume têm menos calorias – isto claramente ajuda automaticamente a limitar a quantidade de calorias ingeridas sem qualquer esforço voluntário da pessoa.

Os hidratos ainda apresentam mais vantagens, que podem ver aqui: CompreenderNutrição! Mas nós vamos manter-nos na temática da perda de peso!

Dito isto a ideia de uma dieta rica em hidratos parece-me brutalíssima! Porque não tentar?

A maior vantagem ficou por dizer, mas é bastante óbvia… os hidratos são tão bons! (verdadeira comfort food).

Com base em toda esta informação decidi seguir em frente… posso não emagrecer mas pelo menos esta “dieta” eu sei que é favorável à minha saúde e tão gostosa!

Então qual vai ser o plano a seguir?

Simples! Basear a minha alimentação naquilo que é bom (fruta, cereais, leguminosas e vegetais), reduzindo o consumo de gordura! 

Diz quem segue este tipo de alimentação que não é preciso contar calorias ou que se devem/podem comer 2.500/3.000 calorias por dia, mas eu não sou tola né? (ou corajosa o suficiente) Não vou passar de restrição para loucura total! Por isso nesta primeira e segunda semana vou manter as minhas calorias à volta de 1.500 aumentando os hidratos! Se tudo correr bem vou aumentando gradualmente a quantidade de calorias. Se não… ups! 0:)

Nunca foi meu objectivo fazer deste blog um diário de dieta, mas penso que até pode ser interessante para pessoas com o mesmo problema, se isto resultar será fantástico poder partilhar se não resultar… olha também ficamos logo todos a saber que não dá! :p

Então para terem uma ideia de como tem sido a “coisa”, em março quando comecei a dieta tinha 65 kg, sexta passada (2/jun) estava com 58,3 kg! Não perdi à bruta mas ele la foi descendo (quase 7 kg, nada mau)! Mas... na terça a seguir (6/jun) já estava com 61,1kg (claro que este aumento não foi só em gordura, mas que aumentou o peso brutalmente é um facto!).

Em relação à HCLF comecei na terça e até agora os macros têm sido assim:

calculado com base na app myfitnesspal 
Em relação às calorias até tenho ficado acima das 1.500, nunca tenho fome e nem parece que estou a fazer dieta! urraaaa!

Em relação ao rácio de hidratos será preciso aumentar? Pela 80/10/10 devia consumir 80% das minhas calorias de hidratos... ainda não consegui la chegar, mas para começar os meus rácios também não me parecem mal de todo, vamos ver como corre! :p  

Hoje (9/jun) estou com 59,3 kg, lá recuperei de parte da desgraça do fim de semana (não esquecer que os 58,3 kg da semana passada era sem hidratos, logo menos stock glicogénio e menos água (por cada grama de glicogénio o corpo armazena cerca de 3 gr de água), não necessariamente menos gordura)! Mas aguardemos e sexta-feira que vem voltamos a falar sobre isto!

Entretanto acham que seria giro eu de vez em quando fazer aqui uma daquelas cenas "what i eat in a day" (o que eu como num dia)? 

Boas veganices!

Os dados que usei neste texto foram retirados das páginas abaixo, mas podem encontrar facilmente muito mais informação procurando por Lipogénese, HCLF, Starch Solution ou 80/10/10 diet no Google.

BigFitnessProjectPortugal e CompreenderNutrição
Ler Mais